Aproveitamento integral dos alimentos: na natureza tudo vira nutriente.

A preocupação em reduzir o impacto ambiental causado pela atividade humana tem crescido a cada ano. O reaproveitamento integral dos alimentos, que combate o desperdício e diminui a produção de resíduos, reflete esse ganho de conscientização.

Sabemos da importância do consumo de frutas, verduras e legumes, e como esses alimentos são ricos em fibras, vitaminas e minerais. O que muitas pessoas vêm descobrindo é que todos esses nutrientes também podem ser obtidos com partes dos alimentos que, geralmente, são desprezadas: talos, folhas, cascas e sementes. O que normalmente é encarado como “lixo”, pode ser usado na criação de novas receitas, convertendo-se em sucos, geleias, farinhas e muito mais.

Estudo realizado por Gondim e colaboradores revelou que a casca do abacate pode ser considerada uma boa fonte de gorduras, atingindo aproximadamente 15% da Ingestão Diária de Referência desse nutriente. E não é somente a casca dessa fruta que pode ser benéfica quando usada em preparações culinárias. O mesmo estudo mostrou que as cascas de tangerina, maracujá, abacaxi (e do próprio abacate) são boas fontes de fibras, assim, poderiam atuar de maneira benéfica sobre a saúde intestinal.

Reduzir o desperdício de alimentos, formar hábitos alimentares saudáveis e adequados, amenizar prejuízos e promover melhorias na qualidade de vida das pessoas é cada vez mais essencial.

Referências bibliográficas:

GONDIM, J. A. M.; MOURA, M. F. V.; DANTAS, A. S.; MEDEIROS, R. L. S.; SANTOS, K. M. Composição centesimal e de minerais em cascas de fruta. Food Science and Technology, Campinas, v. 25, n. 4, p. 825-827, 2005.

HARDISON, A. et al. Mineral composition of the banana (Musa acuminata) from the island of Tenerife. Food Chemistry, v. 73, p. 153-161, 2001.

Comente